Seja Bem-vindo ao Profissão Bombeiro

Entre agora!

Faça parte da comunidade e inscreva-se hoje!

Conteúdo mais visto

Outros posts

Nada encontrado

Equipe de bombeiros brasileiros embarca rumo ao Campeonato Mundial de Salvamento Aquático

A equipe que representará o Brasil no Campeonato Mundial de Salvamento Aquático já embarcou para a Austrália. São cinco Bombeiros Militares que compõem o grupo brasileiro: 2º Tenente Fábio Fregapani Silva, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina; o Major Fábio Braga, do Rio de Janeiro; o Major Rodrigo Dutra, da Brigada Militar do Rio Grande do Sul e o 1º Tenente Rodrigo Fiorentini, do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo. Quem chefia a delegação é o Coronel Everton Tuzi, Bombeiro Militar de Brasília. A formação do time de guarda-vidas do Brasil partiu da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa).

Prova de resgate de manequim

O campeonato mundial ocorre a cada dois anos e funciona com uma espécie de olimpíada, com diversas provas e vários países participantes. Desde 1995 fazemos competições desse tipo aqui no Brasil, mas, na Europa e Austrália, o pessoal tem tradição, e compete profissionalmente. É a primeira vez que o Brasil é representado no mundial, tendo participação garantida nas seguintes provas: Natação com obstáculo (200m), Natação com resgate de manequim (manequim rescue – 50m), Surf race (prova de natação no mar - 400m), Board race (prova de remada com pranchão no mar - 600m), Rescue tube (prova com life belt - 200m), Rescue manequim (prova de resgate de manequim – 100m) e dos revezamentos de natação 4x50m com obstáculo, 4x50 medley e revezamento de manequim (4x25m). E aí, vai encarar?

Tenente Fregapani participa da prova na seletiva

Segundo Fregapani, o nível dos participantes é bem alto “Na Austrália, salvamento aquático é um dos esportes mais praticados do país, então eles têm cultura de esportes aquáticos”. Entre as expectativas da participação no campeonato “é conhecer a cultura do salvamento aquático, que lá é difundida e trazer novas técnicas para o treinamento e atualização dos Bombeiros Catarinenses”, comenta.

Salvamento com life-belt



Compartilhe

Comentários (0)